Oi, com licença?!

Fui convidada pelas Enfeitiçadas Natália e Larissa para escrever como colaboradora no site delas que leva o mesmo nome. Fiquei emocionada, lisonjeada, eufórica, tensa, e prá resumir: enfeitiçada e feliz.
Gosto muito de escrever e de mostrar o que escrevo desde pequena, na época das redações no colégio. Algo sem vaidade, sem achar que faço isso muito bem ou coisa parecida. Escrever é relaxante prá mim, e dividir com alguém meu olhar e pensamentos acerca de determinada coisa ou situação, sempre foi um prazer diferente e a mais.
Pensar em tema livre então é realmente ilimitar meu prazer antigo. Mas gosto mesmo de observar (e falar) coisas simples, nada óbvias, e talvez bem inexpressivas. A fotografia me diz muito. Tenho verdadeiro fascínio por imagens. Geralmente imagens nada técnicas, sem luz precisa ou retrataras por lentes não tão capacitadas. Gosto de fotos descompromissadas, aleatórias e que mostram imagens simples e então ao meu ver, objetivas. Uso o filtro, a lente e a luz dos meus sentimentos. Que me comprometo sempre a filtrá-los para conseguir tirar o máximo proveito positivo de tudo. Por já ter alguma maturidade, sentir e entender que com o coração aberto, tudo flui melhor, até algo que seja aparentemente impossível prá si mesmo. É só aparentemente. O fato de pensar e tentar acolher depois da primeira vez, já trás algum conforto: tente!
Ando desacelerando. Na verdade eu nem sei para quê e para onde eu estava indo, ou só querendo ir, com tanta pseudo velocidade. Eu quero sentir cada momento, cada situação que eu fizer prá mim e que a energia da vida me conduzir. Tem que existir a conexão de trabalho e harmonia! Nada de entregar tudo a vida e ficar de pijaminha , mesmo com cheirinho de lavanda, esperando tudo acontecer, se justificando ou se defendendo com sentimentos que não são tão bons. Temos sim direito a sentí-los. Assim como também temos o dever de transformá-los em energia melhor. Eu vivo um tempo novo. Querendo praticar o que meu espírito um pouco antigo já absorveu e sabe como posso ser e fazer. Quero escrever, ler, concordar, questionar, rir, chorar, emocionar, inspirar, me inspirar… Eu me inspiro em quase, quase tudo à minha volta, por ter como característica a observação, é incrível e eu adoro. Isso me ajuda bastante e em muita coisa na minha vida. Então eu vou! Levanto o cós da calça; emagreci bem nesses últimos tempos, com saúde e então gosto bastante do que vejo no espelho. Carrego um Cícero de capa amarela na mão, dedicado com um EU TE AMO, que ganhei de uma das pessoas mais importantes da minha vida… Para anotar tudo, sem deixar passar nada. Porque a vida é urgente, e então eu relaxo!
Rosana Pinheiro

F

Post a new comment